Tag Archives: sensações

vazio

5 mar

meu coração esfarelou
virou pó, esfarelou

como areia entre os dedos

levado ao vento
como poeira cósmica

em um só

20 dez

e de onde o escuro permanecia, os cheiros embalaram a sala cheia de fumaça, do nosso cigarro. a alma embalada na lentidão do jogo de pernas que eu fazia entre suas coxas e o apoio de suas mãos nas minhas costas.

o espaço todo em um único suspiro, um pulsar, um gozo, um espasmo em um entrelaçar que nos torna cúmplices, únicos no  mesmo canto do sofá e na nostalgia de todas as noites sem dormir em um outro apê de botafogo.

sábado

20 nov

e o canto espalhou-se, perdeu sentido e não procuro razão.
o que há em mim é dividido, mas sem paixão.

Tal qual extratos de banco

17 mar

É um fato, houve mudanças. Algumas tantas que não tinha tomado consciência, que não queria ver que existiam, algumas que não há porquê procurar. Mudança de ares, vizinhança nova e talvez onde me sinta cada dia mais em casa. Pessoas que sumiram da minha vida, tais quais os extratos de banco, essas que não deixaram nada, que não se importaram em deixar. Outras se perderam por aí, entre tantas outras pessoas. E claro, outras tantas surgiram, cada qual com sua intensidade e brilho e tornando-se cada dia mais presente, oferecendo mais sorrisos tal qual os reais, os de sempre não partem jamais, com distâncias físicas, excesso de trabalho permanecem e esses levam de nós tanto quanto nos deixam. Sinto que 1 ano se passou, hoje percebo que coisas que não tinham muita importância me caem por terra, e novamente vem aquele cheiro nostálgico que nos envolve sorrisos entre lágrimas. Muito mudou aqui dentro, muito se foi e muito trabalhei duro a conquistar e vendo o mundo de forma mais transparente e sem “ranços” percebi que aí fora também houve mudanças e já não me importa se eu fiz parte disso, acredito que sim e esse agora é só mais um motivo para rir com os olhos. Deixar-me revelar, aos poucos, entre meus tragos, o desapego rançoso do que sei foi, das futilidades e miudezas da vida, ofertando espaço ao galgar de degraus que estão por vir, os novos sorrisos e lágrimas, as tardes de pé pro alto e preguiça nos lençóis, a incerteza por conta de um turbilhão de sentimentos, o começo, o recomeço onde os pés ainda não saíram do chão e os projetos não saíram dos papéis, o recomeço entre a lentidão dos corpos e o pesar dos olhares, o 2009 de retornos e a incerteza de permanência. Permaneço, constante, com as unhas vermelhas de volta em mãos inquietas, da simplicidade permeando cada dia, o gosto pela falta de controle entre as pausas pro cigarro sem perder o pôr-do-sol e recortar em fotogramas, melodias, fotografias e pedaços de papel um tanto de cheiros, sorrisos, olhares e poeira cósmica.

Aflitante querer

22 ago

Posso senti-lo abrir a porta e inundar o som, o ambiente, o espaço meu, assim como a fumaça dos cigarros que fumo tão distraidamente. Em cadências nos embalamos entre pernas emaranhadas, um querer angustiado, as portas trancadas e os corpos unidos. Pedaço meu gravado em ti em fotogramas desse coração momentaneamente blasé, por segurança ou fraqueza, mas que cotidianamente mergulha tempestuosamente e permanece em ritmo lento, em nossas melodias.

Delicinhas, aniversário e pressa alguma

2 jun

Quinta, sexta, sábado e domingo. Festas, reuniões, dançar até o fim, pilha Duracell. Cervejas tantas, vodkas, cachaças e Sedução refrescante. Começou com o sol lindo que fazia mesmo que pela janela distante, fez-se lindo por esses dias, desde o espreguiçar, o dia permaneceu lindo mesmo que nublado. Entusiasmos, risos soltos, muitos queridos por perto, abraços que mudam o dia e certezas de que nada importa a não ser aqueles que fazem jus.

Chuva, fome, olhos pequenos, suor, tosses, olhos fechados. O corpo esguio entre os lençóis, cobertas e travesseiros, cheiros já sentidos, banho quente e pijama, a chuva lá fora continua. Filme delicioso. Começa a anoitecer, música, sons, sussurros, histórias, cachecol e mais histórias, risadas, o tempo passa sem se perceber. O vento ainda sopra contra o rosto, arrepio até a espinha, a pele macia, o corpo esguio e a lentidão dos lençóis, os lábios secos e um estado febril excitante ainda…