Tag Archives: poesia

Inquietação, pulsante

17 jun

Entrelace de corpos
Esguios
Suados, sólidos
Há sinais, como a arte que fomenta nossas tortuosas vidas

Música
Olhares, visões
A cerca da queda

Corpos, caídos inquietantes
Estática, imóvel, física

Prazos, relógios e sustos
Ócio relevante criativo
Minha, meu, espaço próprio

Cabeça, garganta, pêlos
Pulsantes
Meu atual estado febril

Anúncios

9 de junho, 2008

13 jun

Hoje não
Mais ainda existem
Canecas, fumaças, roupas e corpos espalhados

Eu não desperto
Pensamentos em fuga
Intimidade
Tempestuosamente gostosa

Sinais
Marcantes, instigantes, sexy
Alguns desaparecem em dias
E a gostosura está presente
Ao saber que voltarão…

É tanto: tato, olfato e paladar

9 jun
Adormecer, conversar
Acordar
Cada sorriso
Solto, gargalhado e contido
 
Palavras vomitadas
Olhar meu, contido
O copo de cerveja
Multiplicidade orgástica
Pro meu corpo, pro seu
 
Suave
Cada toque
Cheiros, suores e texturas
Um maço de cigarros
 
Braços e abraços
Momentos e seus prazos
Breves, intensos
O ponteiro corre
Em veludo
Pro meu corpo, aos demais...