Tag Archives: conto de férias

de férias

15 mar

Os olhares que se cruzam e perdem-se no encontro. Ela confessava a si, não fazia por mal e nem tinha más intenções, mas insistia em continuar a fazê-lo dias a dias, em conversas tão fugazes que se perdiam entre tantos olhares e em abraços longos como de quem sente saudades, e, eles realmente sentiam. Sentia o coração a apertar o peito e as mãos que seguravam o cigarro, só ficavam a suar. Não tinha ciúmes de outras mulheres, nem fantasiava a respeito. Isso não a fazia mal, o que não gostava era ficar sem olhar aqueles olhos que lhe remetiam ao pé de jabuticaba do quintal de casa e aquele sorriso doce que mais parecia ter gosto de sorvete de pistache. Não pensava em entregar-se e vivia um amor de férias, sempre de férias.