Sol e nostalgias…

14 jun

Tem um sol lindo lá fora, a janela fica aberta a sensações novas e a nostalgias passadas desfrutadas em dedos, cabelos e suores.
Experiências, lembranças de um tempo que não volta mais e é melhor assim, vejo em cada traço meu, em cada anseio, palavra de amigos o quanto fui e fomos importantes uns aos outros, sinto saudades de pessoas, cheiros, conversas e risadas, de pirações adolescentes, músicas, roupas e mais uma vez pessoas.
Parte de mim são delas e acredito ser parte de um pouco disso, sorvo comigo alegrias, tristezas e carinhos. Sinto saudades imensas em risadas no Café Avenida, no bar do Salgadinho a procura de uma dose de Catuaba, da rua do skate, da primeira desilusão amorosa, das companhias passadas, das danças no ballet, jazz e o excitante can-can, do exaustivo e prazeroso ensaio, de dores, roxos, pés, sapatilhas e grampos, de uma família que se fez e que laços são carregados a cada palavra com sotaque dita, um cigarro na rua do ex-Jazz-Mama Lôca e atual…Não sei, faz tempo.
Queria minha janela a céu estrelado e espreguiçadeiras gostosas, de pontos e cicatrizes por ser um tanto quanto sem jeito, das primeiras bebedeiras, carnavais, chuva, capas de chuva amarelas. Inqueitação.
Sei o quanto me faço ausente em corpo, mas há certeza de um espírito presente sempre. Sinto de longe, angustias e isso muitas vezes rasga meu coração desse lado da tela. Nem sempre existe tempo a encontros, mas nem por isso há o esquecimento, a indiferença. Poucos compreendem esse afeto distante e presente, acredito ser bom assim, apenas os essencias permanecem, mesmo invisível aos nossos olhos.

Anúncios

2 Respostas to “Sol e nostalgias…”

  1. _peron 14 junho , 2008 às 4:33 pm #

    engraçado que eu vim passar o fim de semana em carangola (a cidade da lu), fui dar uma volta na rua ontem è noite, onde se pode percorrer a cidade inteira em 10 minutos rs, e senti as mesmas coisas.
    por onde andam as pessoas que comigo sempre andavam por aqui, o que fazem e o que já não fazem mais, os sentimentos que ficaram e a gente não levou quando foi embora, os cheiros que viraram lembranças, e o céu estrelado que não há em outro lugar!
    só o sino da igreja, que toca na mesma frequência de anos atrás.

  2. Gabriela 14 junho , 2008 às 7:26 pm #

    Oie!
    De quem sao estes textos!? Lindoos!! (L)
    Ameei
    Volta la
    Bejoos

Deixe uma resposta para _peron Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: